Família Touro ou Tourinho

Se você pertence à Família Touro ou Tourinho, vai gostar de aprender mais sobre o contexto em que ela foi originada, as curiosidades, as variantes e o grandioso brasão.

O sobrenome Touro ou Tourinho, assim como tantos outros, não surgiu no Brasil, por uma simples razão de que o Brasil foi colonizado e habitado primeiramente por estrangeiros. Dessa forma, os sobrenomes vêm de outros países e acabam ganhando popularidade uma vez que os imigrantes fizeram do Brasil sua nova morada.

Origem da Família Touro ou Tourinho

Sobrenome Português, sendo classificado como proveniente da alcunha do portador. Touro vem do latim “Taurus’’. Nessa época era comum as pessoas serem chamadas pelo nome da região, povoado, vila, cidade, alcunha, oficio, santo, nome do pai, entre outros.

As pessoas possuíam apenas um nome. Todavia, com a crise nos feudos houve uma grande migração de pessoas do campo para as cidades. E como uma forma de manutenção da ordem os reis passaram a cobrar impostos pessoais como um método para arrecadar dinheiro para manutenção do exército e para manter seu poder sobre a maioria.

Desse modo, surgem os sobrenomes, pois era impossível cobrar impostos em um lugar que existiam milhares de Maria, João, entre outros. Assim o portador da Família Touro era conhecido provavelmente por ser forte e ter outras qualidades iguais as de um touro. Com essa nova medida, a alcunha foi transformada em sobrenome e repassada aos descendentes desse patriarca.

Curiosidades

Segundo os registros históricos foram encontrados dois prováveis iniciadores da Família Touro ou Tourinho. Entre eles Pelagius Taurus no século XIII e Miguel Touro em 1312.

Variantes do Sobrenome Touro ou Tourinho

As variantes encontradas para esse sobrenome são Taurus, Bulle, Bool, Touro ou Tourinho.

Brasão da Família Touro ou Tourinho

Foram encontrados cinco brasões dessa família e todos possuem o esmalte verde no escudo e a figura de um touro vermelho. Levando em consideração o escudo mais detalhado, no timbre tem um boi vermelho, essa representação do timbre era utilizada para diferenciar um cavaleiro do outro.

O virol e os paquifes são verdes, estes são alongados até os lados do escudo. O formato desse escudo é arredondado na ponta, sendo a forma de brasão mais usada pelos portugueses.



Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!
Compartilhe com seus amigos...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe um comentário