Família Reghine

            O sobrenome Reghine é de origem italiana e bastante incomum no Brasil. Curto e forte, há quem diga que a sua denominação está ligada ao nome de alguma matriarca, possivelmente chamada Regine. Por esse motivo, linguisticamente falando, é considerado um sobrenome matronímico. Confira a seguir algumas informações sobre a origem do sobrenome Reghine, curiosidades e modelo do brasão da família.

Origem da Família Reghine

            É uma família muito antiga, já que os primeiros registros históricos e em documentos datam do ano de 1610. Acredita-se que tenha se originado na cidade de Pontremoli, no estado da Emília Romana, próximo de Gênova e Parma, ao norte do país. Há registros desse sobrenome também em Pisa, e depois se espalhou por toda a Itália.

Em 1620, o cavaleiro Lucca Antonio, natural de Pontremoli, recebeu o título da Ordem de St. Stephen. Em 1754, a família recebeu um título de nobreza em Pisa, o cavaleiro Battista e os seus filhos: Leonardo; Theodoro e Lucca Antonio. Eles se casaram com ilustres famílias, especialmente das regiões da Ligúria, Siena e de Parma. No século XVIII, conquistaram vários títulos de nobreza e faziam parte da alta sociedade. No século XIV, a família passou pela prefeitura de Pontremoli, consolidando a sua tradição e poderio.

Curiosidades do sobrenome Reghine

Além da Itália, hoje em dia é possível encontrá-lo em alguns países que tiveram imigração italiana, como: o Brasil; os Estados Unidos; a Tunísia; a Argentina; a Tanzânia; Portugal; Romênia e Gana. No Brasil ele pode ser encontrado especialmente nos estados com forte imigração italiana, como: São Paulo, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Existem aproximadamente 400 pessoas registradas com esse sobrenome nos cartórios brasileiros.

Variantes do sobrenome Reghine

O sobrenome Reghine possui algumas variações de ortografia, como: Reghin; Regii; Regigio; Regi; Regie; Regidor; Regibus; Regiani; Regaine; Reguini e Regianini.

Brasão da Família Reghine

            O brasão da família Reghine tem um cavaleiro com uma coroa dourada representando a nobreza e a bravura. As cores predominantes são branco, cinza, vermelho, azul e amarelo. No escudo amarelo, há uma faixa azul com três trigos amarelos, representando o campo.



Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!
Compartilhe com seus amigos...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe um comentário