Família Diniz

A família Diniz tem grande popularidade no Brasil. Sua história de origem é bastante interessante e você pode conferir essas curiosidades, variantes e modelos de brasão dos Diniz logo abaixo.

O sobrenome Diniz, assim como tantos outros, não surgiu no Brasil, por uma simples razão de que o Brasil foi colonizado e habitado primeiramente por estrangeiros. Dessa forma, os sobrenomes vêm de outros países e acabam ganhando popularidade uma vez que os imigrantes fizeram do Brasil sua nova morada.

Origem da família Diniz

Este é um sobrenome de origem portuguesa. Ele é classificado como um patronímico, pois deriva do nome próprio do fundador deste tronco familiar. O nome que deu origem ao sobrenome seria Dinis ou Denis. Desse modo, os filhos do Sr. Dinis ficaram conhecidos como “Fulano filho do senhor Dinis”, o que posteriormente passou a se abreviar e ser disseminado aos descendentes como Diniz.

Dinis, o nome que deu origem ao sobrenome, é uma forma menor de Dionísio, que seria um nome francês. Estes dois foram utilizados como nome e posteriormente o menor ganhou forma de sobrenome de família.

Curiosidades

O nome Dionísio também ficou bastante conhecido por representar o deus do vinho na mitologia Grega. Esta também pode ser o começo de uma origem para este sobrenome.

Variantes do sobrenome Diniz

Dentre as variantes mais comuns para este sobrenome, podemos destacar o Dinis. Este é uma das maneiras mais antigas de se representar esta família e, de certa forma, também a mais original.

Brasão da Família Diniz

Pela sua história de origem, se percebe que este é um nome que pode ter vindo de diversos lugares diferentes. Por este fato, é necessária a conclusão de que podem existir diversos brasões para um mesmo sobrenome. Estes não são da mesma origem, mas não deixam de representar a família Diniz.

Um dos brasões encontrados para esta família é feito de um escudo partido em três partes. As duas primeiras estão lado a lado na parte superior do escudo. A primeira leva uma espécie de ave na cor preta com as asas abertas. A segunda um leão de vermelho. A terceira e maior parte é feita de listras nas cores vermelha e branca.



Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!
Compartilhe com seus amigos...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

23 Comentários

  1. Silvio says:

    Olá me chamo silvio amancio diniz
    a minha avó chama dorantina diniz
    adoro este sobre nome
    Sempre que posso estou pesquisando para tentar descobrir algo novo sobre ele grande abraço a todos DINIZ

  2. Antonio says:

    O meu avô se chamava Dimuniz diniz da silva

  3. Djair Geraldo Diniz says:

    Djair Geraldo Diniz filho de José Geraldo Diniz filho de Maria Mota Diniz, todos dá região Nordeste do Brasil e minha Avó ainda foi escrava. Gostaria de saber o início dá História dá Família Diniz no Nordeste.

  4. Meu tataravó se chamava augusto Diniz costa que teve um filho ( dentre outros) que se chamava Lorival Diniz costa Martinez. Ele teve uma filha (dentre outros) que se chamava Maria Isabel que é minha avó. A família Diniz também gerou a familia Martinez.

  5. Felipe Diniz says:

    O meu nome é Felipe Diniz. Adoro a descendência nobre.

  6. Levi Malta Diniz says:

    Meu nome é Levi Malta Diniz, meu pai era Leoclides Malta Diniz e meu avô Francisco Malta Diniz, Nasci no Rio de Janeiro, mas meu pai nasceu em Bom Jesus de Itabapoana, interior do Estado do RJ. Não sei onde meu avô nasceu, muito menos o seu pai, meu bisavô. Não conheço os outros parentes de meu avô nem de meu pai, somente os Diniz que tiveram origem a partir de meu pai: filhos, netos, bisnetos, etc. Se algum Diniz tiver parentesco, peço que entre em contato pois tenho vontade de conhecer.

  7. Luciene Diniz says:

    Meu avô Juvenal Malta Diniz não sei de onde era mas meu Pai Henrique Diniz era de Castelo estrela do norte Espírito Santo

  8. Luciene Diniz says:

    Meu avô se chamava Juvenal Malta Diniz

  9. Sandra says:

    Meu avô se chamava manduca Diniz da cruz veio de Portugal muito pequeno foi criado em Niterói RJ casou com minha avó que era índia teve que laçar -la

  10. Leandro Diniz says:

    Me chamo Leandro Diniz sou bisneto de José Eduardo Ferraz Diniz ele tinha vinte e três filhos se alguém se identificar com o nome.

  11. Antonio DINIZ says:

    Meu nome é ANTONIO DINIZ, devo ter muitos homônimos no Brasil.
    O mais importante tive o meu ancestral como ” REI DE PORTUGAL ”
    Dom Dini[s/z], o rei Lavrador
    (1261 – 1325)
    Sexto rei de Portugal (1279-1325), nascido em Lisboa, conhecido como o Rei Trovador ou o Rei Lavrador, devido a ter prestado grande dedicação ao desenvolvimento da agricultura. Filho de Afonso III e de sua segunda mulher, Beatriz, e neto de Afonso X de Castela, casou-se com Isabel de Aragão, posteriormente chamada a Rainha Santa pelas suas excepcionais virtudes. Desde cedo foi preparado para ser rei pelo seu pai e quando subiu ao trono português, aclamado em Lisboa (1279), impôs sua autoridade e consolidou a unificação administrativa e cultural da nação. Quando subiu ao trono imediatamente procurou normalizar a situação com a Igreja Católica, jurando ao Papa Nicolau III proteger os interesses de Roma em Portugal. Extinguiu a Ordem do Templo e criou a Ordem de Cristo ligada à Ordem dos Templários. Foi essencialmente um rei administrador e não guerreiro, pois embora tenha se envolvido na guerra com Castela (1295), desistiu dela em troca das vilas de Serpa e Moura. Pelo Tratado de Alcanises (1297) firmou a Paz com Castela, definindo-se nesse tratado as fronteiras atuais entre os dois países ibéricos. Para estimular a agricultura, distribuiu terras a colonos, mandou construir canais e secar pântanos e limitou os privilégios territoriais da igreja e, por isso, foi cognominado O Lavrador ou O Rei-Agricultor. Começou a interessar-se também pelo desenvolvimento do comércio marítimo e aperfeiçoamento dos processos de navegação e contratou marinheiros italianos para virem trabalhar em Portugal e fez convênios comerciais com outros monarcas. Durante seu longo reinado, o comércio também prosperou, com o aumento da extração de metais, a proteção às feiras e a reorganização da Marinha. Beneficiou a literatura e mandou traduzir livros latinos e árabes, inclusive a Geografia de Razis. Adotou o vernáculo nos documentos oficiais e, com o apoio do Papa, criou a primeira universidade portuguesa (1290), que funcionou entre Lisboa e Coimbra, até se fixar nesta última cidade como a famosa Universidade de Coimbra. Começou a usar-se a língua portuguesa nos documentos escritos e foi o primeiro rei português a assinar os seus documentos com o nome completo. Provavelmente o primeiro rei português não analfabeto, foi poeta e protetor de trovadores e jograis e também apelidado de O Rei-Poeta ou O Rei-Trovador pelas cantigas que compôs e pelo desenvolvimento da poesia trovadoresca a que se assistiu no seu reinado. Compôs cerca de 140 cantigas líricas e satíricas, e permaneceu no poder até sua morte, em Santarém, e está sepultado no Convento de São Dinis, em Odivelas. Apesar de ser um bom rei, os últimos anos do seu reinado foram marcados por conflitos internos. O herdeiro, futuro D. Afonso IV, achou que o rei favoreceria seu filho bastardo, Afonso Sanches, e entrou em conflito com o pai, mas não chegou a haver guerra civil.

  12. Carla santos Diniz says:

    Meu avo chama José André DINIZ.

  13. Elaine Alencar says:

    Bem, faço parte da família Diniz… procuro saber mais a fundo quais meus ancestrais… Meu Bisavô chamava-se Joaquim Pereira Diniz… Casado com Julia do Espirito Santo (acho eu) seus filhos eram Pedro, Rosendo, Sebastião… Segundo relatos… eles eram de Faxinal – Pr

  14. Pedro says:

    minha familia é eu sou andrade diniz

  15. Ismar says:

    Minha vó se chamava Nair da Silva Diniz, mais acho que o Silva é de casamento

  16. HUDSON says:

    NÃO SATISFIZ MINHA CURIOSIDADE, INCLUSIVE DINIZ, DESIGNA FAMÍLIAS SEM ENTRELAÇAMENTOS ENTRE SÍ, POR ISSO GOSTARIA DE SABER SE TEEM UMA ORIGEM COMUM, E COMO DESCOBRIR-SE OS VERDADEIROS DINIZ E SUA PRIGEM

  17. Carlos dos Santos Diniz says:

    Creio de o sr deveria pesquisar mais sobre esse sobrenome, pois está completamente equivocado

Deixe um comentário