Família Cerqueira

A família Cerqueira também tem seu reconhecimento no Brasil, embora não seja tão popular por aqui quanto é em outros países, como o de sua origem. Confira abaixo algumas informações sobre história, modelo de brasão e outras curiosidades interessantes da família Cerqueira.

O sobrenome Cerqueira, assim como tantos outros, não surgiu no Brasil, por uma simples razão de que o Brasil foi colonizado e habitado primeiramente por estrangeiros. Dessa forma, os sobrenomes vêm de outros países e acabam ganhando popularidade uma vez que os imigrantes fizeram do Brasil sua nova morada.

Origem da família Cerqueira

Este é um sobrenome de origem portuguesa, embora tenha a possibilidade de ter surgido ao mesmo tempo em outros lugares. Ele é classificado como um toponímico, ou seja, de origem geográfica. Tanto em Portugual quanto na Espanha, existem regiões com este sobrenome. Daí vem-se a possibilidade de origens diferentes para um mesmo nome.

A palavra deriva de Cercuaria que foi retirada do latim quercus (carvalho). Ao que parece, sua origem teria algo relacionado a uma cerca feita de carvalhos. Este seria onde residia o fundador da família. Há documentos reconhecendo Cerqueira no século XII, que antes foi registrado como Cercaria.

O primeiro solar a ser conhecido dos Cerqueira é a Torre de Camposa, localizada na Freguesia do Vale, em Portugual.

Curiosidades

Das informações encontradas, afirma-se que a família Cerqueira está entre as mais antigas e nobres de Portugual.

Suas outras possíveis origens se dão pelo fato de o nome ter uma constituição que pode ser comum a vários países. Além disso, a disseminação dos Cerqueira foi fácil pela Europa, uma vez que o continente é pequeno e de locomoção facilitada entre países.

Variantes do sobrenome Cerqueira

Desde que originou o sobrenome Cerqueira não sofreu muitas alterações. Isso se deve provavelmente pelo fato do o mesmo ter vindo de um nome já existente, que no caso, seria um lugar ou região. É possível encontrar em situações raras a grafia Cerquera, mas essa não é tão usada e reconhecida como o que estamos tratando.

Brasão da Família Cerqueira

O brasão da família Cerqueira é constituído de vermelho, com um leão de ouro, armado e lampassado de azul. Ele possui uma coleira também de vermelho, com detalhes em ouro. A cor vermelha que é destaque nesse brasão veio para simbolizar o planeta Marte e significa coragem militar e honra.



Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!
Compartilhe com seus amigos...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

75 Comentários

  1. mesmo não usando o sobrenome cerqueira gostei de saber

  2. Ângelo Bonfim Cerqueira says:

    Nossa não tinha nosao

  3. Nelson Cerqueira, Irará, Brasil, que inicialmente compreendia os distritos de Feira de Santana, AguaFria até Serrinha. Os Cerqueiras vieram para a região de Irará, família após família conpondo uma comunidade de desterrados. Eram judeus perseguidos pela inquisição e Santa Fe. Cerqueira vem de Cerqus que significa Carvalho, nome também adotado por outros Sefardim: Pedreira, Pereira, Mangabeira e outros.

    Ha Cerqueira ou Siqueira oriundos de outros regiões até da Espanha, mas todos do Irará vêm de um mesmo floco de fugitivos em busca de paz e espaço sagrado para meditação; todos veem de Braga, Portugal.
    Lehitraot.
    PS escrevi um romance, Martin: brasileiro judeu e sem dinheiro publicado pela Garimpo Editora, São Paulo, abril 2017
    Sou mestre e doutor em Literatura Comparada pela Indiana University EUA e pesquisador, além de Membro da Academia de Letras da Bahia

    • Marcelo Cerqueira says:

      Que legal Nelson Cerqueira!
      Meu falecido avô nasceu em Serrinha, Bahia seu que sou descendente de judeu sefardi mais se perdeu totalmente os costumes!!

    • Mariele Martins de Lima Cerqueira says:

      Olá sou Mariele, meus pais sao de Irará BA, meu pais tem Cerqueira e minha mae Martins de Lima, fiquei muito curiosa ao ler sua mensagem, voce sabe algo sobre a historia da Familia Cerqueira ou a Familia Martins oriunda de Irará?

  4. Shalom!

    Sou Cerqueira melhor ainda por ser sefardita Judeu sou da Bahia perto de Feira de Santana BA nasci em Castro Alves BA meu avô Martins Cerqueira Baiano ainda estou descobrindo muitas coisas mais sobre os CERQUEIRA estou em Santa Barbara do Oeste SP aqui tem muitos Cerqueira…
    Shalom..

    • Marcio Martins Cerqueira P says:

      Sou Martins Cerqueira de Irara – Ba . como disse Dr. Nelson, somos parentes de alguma geração, quase todos da cidade e região tem grau de parentesco . E a Família Martins e Cerqueira são primos e casaram entre si na região .

      • Mariele Martins de Lima Cerqueira says:

        Olá sou Mariele, meus pais sao de Irará BA, meu pais tem Cerqueira e minha mae Martins de Lima, fiquei muito curiosa ao ler sua mensagem, voce sabe algo sobre a historia da Familia Cerqueira ou a Familia Martins oriunda de Irará?

  5. Terezinha da Silva Cerqueira says:

    Eu sou tb da familia Cerqueira, estava lendo sobre nossa origem e sinto imenso orgulho do nosso Sobrenome. Na minha familia tb tem Nogueira Cerqueira estou fazendo nossa genealogia e preciso saber mais sobre esses sobrenomes que muito me interessa. Quem tiver informações e puder me passar agradeço. Se quiserem visite o site pra fazerem suas genealogias e montarem suas arvores genealogicas. http://www.familysearch.org.br, minha familia é de Santo estevão- BA e sei que tem alguns em Minas Gerais. Nos encontramos na árvore.

  6. roque cerqueira says:

    Recentemente pude observar que na Cidade de Feira de Santana o sobrenome “Cerqueira” é muito grande.
    Será coincidencia ou a Herança Portuguesa foi forte nesta Cidade?

    Roque Cerqueira

  7. Jonathan Bispo says:

    Meu pai Francisco cerqueira segundo ele teve 40 filhos durante a vida dele descobri aos 29 anos que eu era adotivo ele veio de Itabuna-BA. Fui criado por uma família maravilhosa, não o conheci pessoalmente só alguns irmãos filhos dele segundo eles dos 40 sou o vigésimo sexto que eles conheceram, mas meu pai biológico faleceu aqui em MT agora sei porque sou tão branco á descendência europeia muito forte no sangue. Para contato – than_jona@hotmail.com

  8. Fernando Silva Cerqueira says:

    Bom saber que eu pertenço a uma das famílias mais nobres de Portugal (só pertenço mesmo)

  9. Ilana Beatriz Cerqueira says:

    Nossa, não imaginava a dimensão e o grande significado que tinha o meu sobrenome!
    E QUANTOS PARENTES EU TENHO <3

  10. Nico says:

    Meu pai Theodoro Sousa Cerqueira dizia que antes de Portugal éramos de uma região perto de Telavive inclusive havia um dialeto

  11. Guilherme Gadioli Cerqueira says:

    Sou Guilherme Gadioli Cerqueira de Campos dos Goytacazes/Rj, e meu finado avô é filho legítimo de portugueses , pai e mãe Cerqueira.
    Bom saber que a família Cerqueira é grande e está por perto!

    • Julia Cerqueira says:

      Meu nome é Julia de Oliveira Cerqueira e meu avô também era português legítimo. Sou de São Paulo

    • Igor says:

      Sou de CACHOEIRAS de Macacu , cidade onde um dos irmãos Cerqueira que quando veio de Portugal residiu , sou a 4 geração , Igor Cerqueira

      • Darlling says:

        Me chamo Darlling Gabrielle Alves Cerqueira, e o meu Avô já falecido.
        Ele é filho de Portugueses legítimo, e tinham Engenho de Cana de Açúcar em PE. Bommmm saber que minha Família tem Nome
        Rsrsr

  12. Mônica Cerquira says:

    Saber sua origem é saber de onde vc surgiu, isso é enriquecedor, meu sobrenome retrata muito bem quem eu sou.

  13. ARMINDO GONCALVES CEQUEIRA says:

    ABRACOS A TODOS OS CERQUEIRA DO MUNDO

  14. ARMINDO GONCALVES CEQUEIRA says:

    BOA NOITE A TODOS
    TAMBEM ME CHAMO CERQUEIRA E TENHO MUITO ORGULHO
    PORQUE SEI QUE EXISTE MUITOS PELO MUNDO E VIMOS TODOS DO MESMO LUGAR
    DE PORTUGAL
    NASCI NA REGIAO NORTE DE PORTUGAL E VIVO EM FRANCA

  15. Ola! Cerqueira. rsrs Me Chamo Erik Cerqueira, Sou Natural da BA. E busco informações de alguns irmão da minha Avó que se Chama Idália Cardoso Cerqueira. pelo que sei ela nasceu em Poções-BA. e foi separada dos Irmão aiinda pequena pois foi adotada por outra familia.

  16. Roberto Pedreira de Cerqueira says:

    Boa tarde!

    Busquei na ancestralidade familiar a nossa origem europeia a partir do século XIV, quando parte dos Cavaleiros Templários, da Ordem (Ancestral) do Templo – Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão – teriam, após perseguidos, sido acolhidos em Portugal pelo Rei D. Dinis.
    Quando, a 13 de Outubro de 1307 (desde então, famigerada SEXTA-FEIRA 13), Filipe, o Belo, rei de França, com a conivência do Papa Clemente V, logrou concretizar a extinção dos Templários, vários monarcas europeus obedeceram às instruções papais. Não foi o caso de D. Dinis. O rei português exigiu, em troca, que o Vaticano o autorizasse a criar uma nova ordem militar e religiosa, que recebeu o nome de Militar Ordem de Nosso Senhor Jesus Cristo. http://templars.wordpress.com/os-templarios-em-portugal/
    E não foi por acaso que, quando partiram para os Descobrimentos, as naus portuguesas ostentavam nas velas a cruz templária. Mas isso são contas de outro rosário…

    Essa época, anterior a meados do século XIV, coincide com a origem da família CERQUEIRA (de), natural do mosteiro de Grijó e o nome que adotou tem raízes toponímicas visto que foi tirado da aldeia de Cerqueira, na freguesia de Couto de Esteves, comarca de Sever do (rio) Vouga, remontando (site Genea Portugal: http://genealogia.sapo.pt/home).

    Em circunstâncias que ainda estudo, parte dos (de) Cerqueira, assim como os Templários, atravessou o Atlântico.

    Aqui há um vácuo que ainda investigo, desde a chegada do(s) membro(s) (de) Cerqueira até 1798, quando FRANCISCO MANOEL DE CERQUEIRA, já bem sucedido comerciante de Feira de Santana, casou-se com Ana Francisca Pedreira.
    O primogênito desse casal, nascido em 1799 em São Gonçalo dos Campos, foi JOAQUIM PEDREIRA DE CERQUEIRA, grande fazendeiro no município de Camisão, hoje Ipirá, e usineiro de açúcar em Santo Amaro. Foi Coronel da Guarda Nacional e hospedou em sua mansão em Feira de Santana o imperador D. Pedro II, a imperatriz Teresa Cristina e comitiva, em 1859, recebendo, por decreto imperial, em 1860, a Comenda da Ordem de Avis, de Portugal, no grau de Oficial.
    Joaquim foi bisavô paterno de meu avô (meu pai duas vezes e amigo, que muito bem me criou) Oyama de Mattos Pedreira de Cerqueira, cujo avô materno foi o Comendador FRANCISCO LIBERATO DE MATTOS. Este governou interinamente a Bahia, na qualidade de Vice-Presidente da Província, e governou também o Paraná por dois anos (1857-1859), como Presidente daquela Província, designado pelo imperador.
    Já o avô paterno de meu avô Oyama, o Dr. GIL PEDREIRA DE CERQUEIRA (1832/1871), foi Bacharel em Matemática, Ciências Naturais e Filosofia pela Universidade de Coimbra, e Cavaleiro da Imperial Ordem de Cristo, de Portugal (sucessora da Ordem dos Cavaleiros Templários, criada pelo Rei. D. Dinis para acolher os Templários evadidos da perseguição francesa).
    Meu avô Oyama (prenome que se originou de homenagem de seu pai ao marechal japonês Oyama Iwao, vencedor da guerra russo-japonesa de 1904-1905), era filho caçula de sete outros, do Juiz de Direito Álvaro Pedreira de Cerqueira e de Maria Josepha (Fifinha) de Mattos Pedreira de Cerqueira.
    Oyama foi casado com Amália Teixeira Alves da Silva (vó Lili), nascida de José (Barbosa*) Alves da Silva e Amália (Pomba) Góes Teixeira Alves da Silva, tiveram cinco filhos, dos quais Claudio Alves da Silva Pedreira de Cerqueira (1935-2004) foi meu pai, que tive por mãe Vera Barreto de Macedo e com eles quatro irmãos, mais o caçula por parte de mãe.
    (*) Barbosa, como era conhecido, era filho de José Alves da Silva e Maria Epifânia Simões de Paiva Costa (da fazenda Cuieira).
    José Alves da Silva, seu pai, era imigrante da Holanda e, como seu nome era de difícil pronúncia, buscou o cartório para alterá-lo para esse nome, que escolheu dentre os mais comuns (seu nome verdadeiro, holandês, carece de investigação no cartório do Rio Fundo-BA).
    Amália (Pomba) Góes Teixeira Alves da Silva, esposa de José Alves da Silva (o Holandês), era filha de Paulo Rodrigues Teixeira e Miquelina de Araújo Góes Teixeira.

    • Deise TAVARES says:

      Caro Roberto,
      me chamo Deise Lucia da Fonseca Cerqueira, nasci no Rio de Janeiro em 1967. Sou neta por parte de pai de João Cerqueira e Clarinda Moreira Cerqueira, ele nascido em Ponte de Lima na comarca de Viana do Castelo.
      Visitando minha família em Portugal soube bastante coisas sobre meus familiares, mas por alguma razão desconfio que temos origem judaica. Você teria alguma pista com relação a essa minha desconfiança?
      Segue meu email caso queira se corresponder comigo: missdaisyusa@gmail.com
      Tavares eh o meu nome de casada.

    • Allan da Silva de Freitas says:

      Olá, Roberto. Sou estudante de História da Universidade Estadual de Feira de Santana. Estou estudando exatamente a história do seu antepassado Joaquim Pedreira de Cerqueira. Gostaria de entrar em contato contigo de forma a auxiliar em minha pesquisa. meu e-mail é allan.asf22@gmail.com

    • Abigail Bastos Evangelista says:

      Prezado senhor Roberto Pedreira de Cerqueira,

      A partir de sua pesquisa aqui relatada, tem conhecimento de Segismundo de Cerqueira Bastos, que viveu na Bahia (talvez na região de Feira de Santana) por volta do final do século XIX?
      Att.

      Abigail Bastos

  17. Patricia says:

    nossa vejo que tem muita gente da bahia…
    meu pai é de irara-ba
    nunca conheceu seus parentes!

  18. Ivaldo Cerqueira Pereira says:

    Incrível, uma olhada rápida e descubro o quão grande é a família Cerqueira, da qual orgulhosamente faço parte. Um grande abraço a todos, Salvador-BA.

  19. GERALDO DE ARAÚJO CERQUEIRA A says:

    PAZ E BEM! TAMBÉM SOU CERQUEIRA, RESIDO EM RECIFE. MEU PAI JOSÉ DE ARAÚJO CERQUEIRA CONTAVA A HISTÓRIA DO PRIMEIRO CERQUEIRA QUE PISOU EM TERRA BRASILEIRA, O SEU BISAVÔ, MEU TATARAVO. VINDO DE PORTUGAL NUMA CARAVELA QUE NAUFRAGOU NA COSTA BRASILEIRA HOJE LITORAL DE ALAGOAS, LOGO APOS O DESCOBRIMENTO. ÚNICO SOBREVIVENTE FOI SALVO E ACOLHIDO POR UMA INDÍGENA DA TRIBO CAETES, CUJOS INDIOS QUERIAM COME-LO ASSADO (ANTROPOFAGOS). ELA SENDO A FILHA DO CACIQUE COM PRIVILEGIOS NA TRIBO, CASOU-SE COM O PORTUGUES APÓS O MESMO TER-LHE SALVO A VIDA TAMBÉM (AFOGAMENTO). MINHA SINGELA HOMENAGEM A TODOS CERQUEIRA DO MUNDO INTEIRO. GERALDO DE ARAÚJO CERQUEIRA. RECIFE – PERNAMBUCO.

  20. Eunice says:

    Eunice Cerqueira tenho orgulho do meu sobrenome

  21. Josefina Serra dos Santos says:

    A Família Cerqueira toda escravagista, racista.

  22. Nuno Cerqueira says:

    Nascido em Braga (Bracara Augusta) Portugal, a família do meu pai era toda de cá, tendo depois se espalhado para África e Brasil. Um grande abraço a todos os Cerqueira em todo o lado!!!

  23. Deborah says:

    Déborah Floro Cerqueira…
    bom saber que tem muitos outros Cerqueiras espalhados por ai…

  24. Nicolly Cerqueira says:

    Nossa parece que veio bastantes da BA pq meu avô meu pai tbm vieram da BA

  25. Maísa Cequeira says:

    Nooooossa muito bom saber sobre a história dos antecessores.
    Tantos “Cerqueira” espalhados por ai!

  26. Frederico Cerqueira says:

    Meu tataravô era Cerqueira e a família que veio de Portugal, se estabeleceu no recôncavo baiano e depois, uma parte da família retornou para Portugal e outra parte ficou aqui no Brasil.

    Frederico Cerqueira

  27. Me chamo Erivaldo Cerqueira , fico bastante contente ao encontrar mais um Cerqueira principalmente se for um parente próximo e que eu não tinha conhecimento. Nasci em IRARÁ – BA.

    • Mariele Cerqueira says:

      Hey, tambem tenho Cerqueira, nome que herdei de meu pai que é de Irará-Bahia

    • Mariele Martins de Lima Cerqueira says:

      Olá sou Mariele, meus pais sao de Irará BA, meu pais tem Cerqueira e minha mae Martins de Lima, fiquei muito curiosa ao ler sua mensagem, voce sabe algo sobre a historia da Familia Cerqueira ou a Familia Martins oriunda de Irará?

  28. Ieda says:

    Ola pessoal, me chamo Ieda Cerqueira, sou de Salvador agora estou em SP, sempre buscando informações sobre a família Cerqueira pois meus avos não eram brasileiros então quero saber minha arvore genecologia sabe! agora vejo que temos ate brasão que lindo estou muito feliz

  29. Ieda says:

    Ola pessoal, me chamo Ieda Cerqueira, nasce em Salvador agora estou em SP, sempre buscando informações sobre a família Cerqueira pois meus avos não eram brasileiros então quero saber minha arvore genecologia sabe! agora vejo que temos ate brasão que lindo estou muito feliz

  30. Tiago Cerqueira says:

    Orgulho viva …. Nobre familia

    Tiago mor Cerqueira (facebook)

  31. Moyses Cerqueira says:

    E aí Cerqueiras….Estou em Itajai/ Meu avô vivia em Floripa, porém natural do RJ, Flodoaldo Cerqueira / Meu Pai Ramos da Costa Cerqueira pessoal hoje vivendo em Barreiros/São José . Alguém por perto?

  32. Nuno Cerqueira says:

    Aqui está um de gema… Cerqueira com orgulho!!!

  33. Ramon Cerqueira says:

    orgulhoso de pertencer a familia Cerqueira

  34. A.Oliveira Cerqueira says:

    Cerqueira pessoas de um Q.I. muito elevado

  35. Bruna Cerqueira says:

    qtos cerqueiras

  36. Artur Dias Cerqueira says:

    Estou tentando descobrir quaem da minha familia é português. Adoro esse sobrenome

  37. Paulo G. Cerqueira says:

    Tenho uma dúvida:
    No Brasil, assim como nos EUA, os negro recebiam os sobrenomes dos senhores? Digo isso, porque meus parentes paternos são negros e têm Cerqueira como último sobrenome.
    Minha pergunta não tem a ver com preconceito racial nem pretensão de incitá-lo, é apenas uma dúvida.
    Grato!

  38. Cítia Cerqueira says:

    Gostaria de ter mais informações sobre meu sobrenome? E amo esse sobrenome.

  39. Mayana Lopes Cequeira says:

    Muito lindo meu sobrenome

  40. Adriana Cerqueira says:

    Bacana,pesquisei sobre meu sobrenome e gostei do que achei.

  41. elvando says:

    Gostaria de mais informações.
    Grato

  42. Duone says:

    Portuguesa e judia serafadita…( do Cohen vieram os sehker que deram origem aos Cerqueiras, Siqueiras etc…)ququais tarde se tornaram cristã e se tornou braço direito de D Pedro I e cuidou do mosteiro…

    • Eliane Cerqueira says:

      Caro Duone,
      Estou justamente procurando saber se tenho origem judaica. Gostaria que me indicasse uma forma de conversar com você.

    • Eliane Cerqueira says:

      CarA Duone,
      Desculpe o engano no tratamento. Só depois reparei o gênero feminino em seu texto.

    • Marcelo Cerqueira says:

      Bom dia, Duone

      Gostei da sua explicação!!

      Portuguesa e judia serafadita…( do Cohen vieram os sehker que deram origem aos Cerqueiras, Siqueiras etc…)ququais tarde se tornaram cristã e se tornou braço direito de D Pedro I e cuidou do mosteiro…

      Segue meu contato para caso possa me explicar melhor!!

      E-mail: marcelo.cerqueira@hotmail.com.br (tem o br meu e-mail)

      Marcelo Cerqueira de Souza

  43. Ivaldo Cerqueira Pereira says:

    Também gostei de saber da origem do meu sobrenome. Aproveito pra perguntar. Como faço pra saber se minha descendência é realmente Portuguesa?

  44. Parentes, não sabia da existência de todos vcs, meus primos primas, tios e tias de vigésimo grau kkkk estou feliz por saber que existem mais dos meus

  45. Evelin Caroline Cerqueira da Silva says:

    Olá meus parentes kkkk nem sabia que tinha tanta gente com esse sobrenome

  46. Ai que legal. aqui fica facil de achar membros da familia!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  47. nicolas cerqueira says:

    eu gosto muito do brasão da familia acho interesante

  48. Eloi Cerqueira lelis says:

    Eu gosto do meu sobrenome… so nao sabia q a origem era tao antiga assim …. feliz aq 🙂

  49. Larissa da Silva C. says:

    cerqueira e um nome muito bonito

  50. LUANA LIMA says:

    MUITO BOM

Deixe um comentário